O que é Terapia com Abordagem Cognitivo-Comportamental?

Abordagem na Psicologia:

A Psicologia trabalha basicamente com três grandes abordagens: as de origem Psicodinâmica (Psicanálise, Jung), as Comportamentais (análise do Comportamento, Cognito, Cognitivo-Comportamental) e as humanistas (Gestalt, Rogers).

Hoje resolvi explicar um pouquinho como funciona a terapia  com abordagem Cognitivo-Comportamental, foco de várias dúvidas presentes inclusive ao telefone da clínica e que é a minha formação e maneira de atuar na Psicologia.

A teoria Cognitivo-Comportamental é uma abordagem que integra conceitos e técnicas das abordagens Cognitiva e Comportamental no que se refere aos pressupostos teóricos na forma e na prática clínica.

Basicamente, a teoria Cognitiva (Beck) apresenta a seguinte equação:

PENSAMENTO – SENTIMENTO – AÇÃO

Daí, vamos ilustrar o caso do deprimido:

Ele pensa” A minha vida é muito ruim, nada presta” . O que ele sente (baseado neste pensamento – cognição)? Tristeza, vontade de não fazer nada, ansiedade. O que ele faz (AÇÃO)? Dorme, chora, se isola. Assim, ele fez uma ação baseada num pensamento (início da equação) e que nas maiorias das vezes está distorcido(mal adaptado, sabotador).

E aí?

O terapeuta cognitivo entra em ação para contestar este pensamento. Este pensamento está correto? Que indício ele possui que a vida dele é muito ruim, que nada presta? O nada presta não estaria ligado a uma catástrofe?
Assim, o terapeuta cognitivo ajuda a identificar os pensamentos, automáticos, as distorções cognitivas e consequentemente, mudar as ações decorrentes desta forma inadequada de ver o mundo.

Assim, é importante destacarmos que o paciente irá fazer uma Reestruturação Cognitiva, ou seja, pensar de uma forma nova, diferente.

Por outro lado, a teoria Comportamental (Skinner) enxerga o indivíduo como fruto do ambiente e das contingências (história de reforço, punição, esquiva, etc). Daí, o terapeuta deve tentar perceber quais são os mantenedores do quadro apresentado.

Finalmente, a Teoria Cognitivo-Comportamental desenvolveu a premissa de que um problema psicológico pode ser compreendido por três enfoques diferentes ligados entre si: os sistemas comportamental, cognitivo/afetivo e fisiológico.

Deixa-me exemplificar: a ansiedade é vista da seguinte forma (três enfoques):

Fisiológico: é responsável pela ativação automática de certas sensações, a fim de preparar o corpo para a ação.
Cognitivo: Distorções cognitivas. Superestimação da probabilidade (certeza que vai acontecer) e catastrofização.
Comportamental: preocupação excessiva

Por fim, o foco do terapeuta no consultório deve trabalhar os três componentes da Ansiedade:

a) Fisiológico – Relaxamento Muscular (ansiedade e relaxamento são dois estímulos que se inibem de forma recíproca). Você não consegue estar relaxado e ansioso ao mesmo tempo, não é?
b) Cognitivo – Reestruturação Cognitiva. Verificar as distorções no modo de pensar e ensinar pensamentos adaptativos ao paciente.
c) Comportamental – Prevenção do comportamento de preocupação e solução de problemas.

 

 

Comentários
Psicóloga Luciana Brasil

Posted by Psicóloga Luciana Brasil